Portal Manhuamirim

Geral

14/05/2019

Manhumiriense Mestre Conselheiro Nacional da Ordem DeMolay recebe moção na Câmara

MANHUMIRIM (MG) - Na reunião da Câmara de Manhumirim foi entregue a jovem manhumiriense João Guilherme Schott uma Moção de congratulação por ter conquistado o cargo de Mestre Conselheiro Nacional da Ordem DeMolay, o mais alto do Brasil dentro da Ordem. Só para se ter uma ideia, é o equivalente ao Grão-Mestre da Maçonaria. 

A Ordem DeMolay começou nos Estados Unidos e tem o objetivo de formar uma juventude melhor, desenvolvendo a liderança, autoconfiança, treina o jovem para falar em público e valoriza um bom ambiente moral para seus membros. E eles realizam um amplo trabalho social levando ajuda a milhares de pessoas.

O vereador Jésus Aguiar é autor da moção que foi aprovada pelos demais vereadores em 2018 por unanimidade e disse ser um marco para a cidade:  “Eu fico orgulhoso de ver você chegar ao cargo mais alto no país. Vi você falar no Senado Federal onde foi parabenizado por altas autoridades. Temos orgulho de você, parabéns, você merece.”

João Guilherme tem o dom da palavra. Enquanto ele falava todos que estavam na Câmara, vereadores e pessoas na assistência ficaram atentos em silêncio. Ele começou cumprimentando a mãe, aos tios maçons que o acompanharam nesta homenagem e a todos os presentes.

“Esta indicação muito me honra por ser daqui, onde comecei minha trajetória na Ordem DeMolay”, disse. Ele destacou que através do DeMolay a Maçonaria silenciosamente apoia a juventude e isto faz muita diferença na sociedade. E contou que é a maior organização jovem do Brasil com 200 mil membros e maior no mundo.

A vereadora Ana Paula Destro lembrou que esta é a segunda moção que João Guilherme recebe na Câmara. Ela foi autora de outra que o parabenizou pelo primeiro lugar em um concurso de virtudes de fotografia realizado no gabinete nacional da liderança juvenil da Ordem DeMolay e ele ganhou o primeiro lugar. “Você é merecedor das duas moções”, disse ela.

Em seu discurso João Guilherme enfatizou o trabalho voluntário social que eles fazem: “É a vida de muita gente transformada. Desenvolvemos através do Supremo Conselho da Ordem DeMolay para o Brasil um grande projeto filantrópico nacional. Somente nos últimos três anos atingimos 144 mil pessoas através de doações de alimentos, roupas, remédios, cadeiras de roda, construção de bibliotecas em escolas públicas e doações de kits escolares”.

Ele explicou que a Ordem é sem fins lucrativos e ninguém pode se promover através dos trabalhos sociais. Mesmo assim, já há DeMolays vereadores, deputados estaduais, federais, prefeitos de capitais e cidades do interior e em diversas profissões.

E convidou para uma reflexão: “Será que nós, sociedade, estamos fazendo o suficiente para preparar os jovens para atuar no mundo? Porque eles vão ocupar diversas funções. Não queremos os jovens em páginas policiais, investigados pelo Ministério Público. Não podemos dormir tranquilos enquanto não tivermos uma resposta para esta indagação, visto que sabemos a resposta: Educação e Oportunidade” e concluiu: “Embora eu esteja recebendo esta moção por um cargo, sei que em breve estarei nas fileiras novamente e a maior honraria da Ordem DeMolay é ser chamado de irmão”, disse se referindo ao tratamento entre todos os integrantes da Maçonaria e da Ordem DeMolay.

Com informações da Assessoria de Imprensa da Câmara de Manhumirim