Portal Manhuamirim

Agronégocios

21/09/2018

Cafeicultores de Rondônia buscam conhecimento na região

REGIÃO DAS MATAS DE MINAS (MG) - A Região das Matas de Minas recebeu nesta semana cafeicultores, lideranças setoriais e engenheiros agrônomos de Rondônia, no norte do Brasil.

A missão organizada pelo Sebrae teve como objetivo conhecer o trabalho desenvolvido pelo Conselho do Café da Região das Matas de Minas e durou quatro dias.

Uma caravana representada pelos produtores rurais da região de abrangência do Projeto Cafeicultura de Rondônia, comitê gestor desse mesmo projeto composto pela Câmara Setorial do Café, Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron), Conselho de Secretários Municipais de Agricultura, integrou a visita à sede do conselho e também em fazenda produtoras.

Para demonstrar a cafeicultura das Matas de Minas em números e em ações foram entregues folders informativos e apresentados os vídeos e documentos sobre a produção familiar e sustentável dos municípios da região.

A visita teve como objetivo conhecer a experiência bem sucedida no projeto das Matas de Minas, proporcionando a possibilidade de ampliação da visão de mercado e todo o processo que a região desenvolveu até hoje.

Na Região das Matas de Minas a cafeicultura é baseada na agricultura familiar com processos artesanaisde produção e baixo índice de tecnologia empregada. São cafés de sabor adocicado, com diversidadede sabores cítricos, carameiado e achocolatado; aroma intenso com notas florais e cítricas e umaacidez delicada e equilibrada.

A cafeicultura em Rondônia

Rondônia é o quinto maior produtor de café do País e está entre os três maiores estados produtores da espécie CoffeaCanephora (conilon e robusta). O café é uma das principais culturas agrícolas geradoras de ICMS para o estado, realizada praticamente por agricultores familiares, cerca de 20 mil. Nos últimos anos, a cafeicultura do estado tem passado por transformações positivas, com a adoção de tecnologias e o aumento da eficiência. Em seis anos a área reduziu em 46% e a produtividade aumentou em 180%. Além disso, tem obtido destaque e reconhecimento pela qualidade dos seus robustas.