Portal Manhuamirim

Geral

18/07/2018

Corpo de Bombeiros orienta quanto aos riscos de incêndios em secador de café

MANHUAÇU (MG) - Neste período de colheita de café, a 2ª Companhia do Corpo de Bombeiros de Manhuaçu orienta os produtores rurais quanto aos cuidados para evitar incêndios em secador de café.

Segundo Tenente Flávio Mota, Comandante da Unidade de Manhuaçu, esse tipo de ocorrência é típica de nossa região e do sul de minas. “Exatamente mais precisamente nestas duas regiões é que temos registros destes sinistros, no ano passado tivemos produtores com prejuízos enormes, na produção e nas instalações com incêndios em sacador de café”, explica.

A manutenção preventiva é muito importante para evitar incidentes desta natureza. “Fazer uma vistoria previa nas instalações elétricas, limpar todo equipamento para evitar o acúmulo de fuligem, isso deve ser feito antes de iniciar a colheita”, disse – “Já durante o processo de secagem do café é acompanhar de perto a temperatura do secador e evitar deixar o equipamento funcionando sozinho, principalmente durante a noite e madrugadas, pois é quando a maioria das ocorrências acontecem”, completa Tenente Flávio.

Nos próximos dias, o Corpo de Bombeiros de Manhuaçu estará realizando uma ação preventiva com visita nas propriedades rurais passando orientações aos produtores rurais. “Isso apesar de que não existe uma legislação própria para este tipo de instalação, mas estaremos passando aos produtores e funcionários da fazenda dicas de como usar um extintor de incêndio, como tomar medidas preventivas para evitar que o incêndio se inicie”, ressalta.

Dificil acesso

Um dos agravantes ao atender esse tipo de ocorrência é o difícil a acesso e a localização do sinistro. “Como a nossa área rural é muito extensa e com várias estradas, no momento de acionar os Bombeiros é muito importante que a pessoa que solicite ajuda passe o maior número de informação possível quanto à localização, ponto de referência, estrada a ser seguida e de preferência que alguém que conheça a região venha ao encontro da equipe, para evitar que nós fiquemos rodando de um lado pro outro procurando a propriedade”, explica Tenente Flávio.

Estradas

Já para os motoristas que trafegam pelas rodovias da região, os secadores apresentam um agravante para a segurança. “Neste período de dias frios, já é comum em nossa região, a concentração de cerração diminuindo consideravelmente a visibilidade nas estradas e misturada com a fumaça dos secadores, essa visibilidade é quase zero, proporcionando aos motoristas um cuidado especial ao dirigir nestes trechos. Já registramos acidentes graves por causa dessas fumaças”, finaliza.

O período de cerração dente a se estender até meados de agosto, onde também, em algumas propriedades continua a colheita de café.

Jailton Pereira