Portal Manhuamirim

Cultura

19/10/2017

Projeto Memória do CBH Manhuaçu: o resgate histórico de uma trajetória de sucesso

Manhuaçu (MG) - Com mais de uma década de atuação em ações de recuperação das águas dos mananciais das cidades que compõem o seu território, o Comitê de Bacia Hidrográfica Águas do Rio Manhuaçu trabalha para viabilizar mais uma atividade, com foco na valorização de sua história e dos conselheiros que contribuíram com o colegiado, desde sua criação. Denominado “Memórias do CBH Manhuaçu”, o projeto coletou depoimentos de antigos e atuais membros do Comitê, além de registros imagéticos, que devem ser reunidos em uma exposição itinerante, ainda sem data de lançamento.

A ideia surgiu há cerca de dois anos e um grupo foi criado para traçar estratégias de levantamento do conteúdo e contatar os representantes do Comitê em seus 12 anos de história. A ausência de registros (fotografias, vídeos, documentos e relatos da trajetória de conquistas do colegiado) foi o que motivou a concretização do projeto, coordenado pelo presidente do CBH, Senisi Rocha. “O Comitê promoveu duas expedições que não geraram nenhum material científico ou registro que poderia ter sido utilizado para fins acadêmicos, por exemplo. Queremos reavivar a história do CBH Manhuaçu e deixar esse legado para a Bacia. Vamos lutar para que, a partir de agora, a nossa memória não fique perdida”, destaca Rocha.

Por se tratar de um trabalho não remunerado, Rocha considera essencial reconhecer o empenho daqueles que, de forma voluntária, ajudaram na implantação de programas ambientais, com foco no aumento da disponibilidade e da qualidade das águas, e se dedicaram a melhorar a vida dos moradores da Bacia, que sobrevivem essencialmente da agricultura e, por isso, dependem dos mananciais para manter suas atividades. “Também acreditamos que essa será uma maneira interessante de prestar contas à comunidade, que sempre apoiou e confiou no nosso trabalho, desde o surgimento do Comitê”, enfatiza Rocha.

Uma força tarefa capitaneada pelo CBH Manhuaçu, com o apoio do IBIO – entidade equiparada às funções de agência de água da Bacia do Rio Doce – e da Prefácio Comunicação – empresa responsável pelo atendimento aos comitês do Rio Doce – resultou no levantamento, em vídeo, de depoimentos de alguns dos principais atores responsáveis pela gestão das águas da Bacia e na coleta de imagens, disponibilizadas por antigos e atuais membros e entidades parceiras.

Como fruto desse esforço conjunto, serão produzidos relatórios com informações sobre o processo de criação do CBH Manhuaçu, suas principais ações sociais, os programas desenvolvidos e recursos aplicados nas atividades, além dos bastidores do trabalho de revitalização da Bacia, que marcaram a história do colegiado. Os arquivos serão disponibilizados a quem tiver interesse, para reafirmar a transparência do CBH Manhuaçu no desenvolvimento de suas atividades. Os materiais também serão impressos e entregues aos conselheiros do CBH, autoridades e instituições da Bacia, além de serem disponibilizados a bibliotecas e instituições de ensino.

Como fechamento do projeto, a expectativa é que, com a captação de recursos externos, seja viabilizada uma exposição itinerante, para que as comunidades dos 28 municípios da Bacia possam ter acesso a fotos, atas e documentos, que fizeram parte da história do CBH Manhuaçu. Também, por meio de patrocínios, o Comitê pretende produzir um documentário e registrar, também em vídeo, fatos importantes da trajetória do colegiado.

Redação Portal Manhumirim